O bem estar emocional e as doenças inflamatórias intestinais (DII)

Tempo de leitura: 3 minutos

Bem EstarEmbora as questões emocionais possam ocorrer antes de um surto da doença de Crohn ou colite ulcerativa, não há nenhuma evidência que mostre que o estresse, a ansiedade ou a tensão são responsáveis pelas Doenças Inflamatórias Intestinais (DII). Nenhum tipo de personalidade é mais propenso a desenvolver problemas psicológicos ou emocionais do que outros, e nenhum “traz” a doença por conta de um fraco controle emocional. No entanto, a doença de Crohn e a colite ulcerativa podem afetar o bem estar físico e emocional, bem como a auto-estima. Como resultado, os indivíduos podem ter respostas emocionais que incluem (mas não estão limitados a):

  • Ansiedade
  • Depressão
  • Negação da doença crônica
  • Necessidade de dependência ou comportamentos dependentes
  • Stress
  • Baixa auto-estima

Essas reações constituem uma resposta à doença e não a sua causa. Podem ocorrer no momento do diagnóstico ou em qualquer outro momento durante a vida de um indivíduo.

Quando estas respostas emocionais interferem com o funcionamento diário, é importante para o paciente trabalhar formas de melhorar a sua resposta psicológica. Evitar todo o estresse ou emoções negativas é impossível e, uma vez que grandes emoções ou situações emocionais podem ocorrer mesmo antes de um surto, é importante encontrar maneiras de gerenciá-los. Técnicas de redução de estresse pode ajudar a manter a calma e manter a perspectiva. Há inúmeras estratégias e técnicas de gestão de stress e nenhum método provou ser mais eficaz do que o outro para todos. Cada pessoa precisa encontrar seu próprio equilíbrio saudável. Tente uma abordagem que agrada a você. Se isso não funcionar, tente outro. Aqui estão algumas técnicas de gestão de stress que podem ser benéficas:

  • Exercícios de relaxamento e respiração
  • Praticar yoga ou tai chi
  • Exercícios aeróbicos leves
  • Psicoterapia
  • Meditação e hipnoterapia
  • Livros e a manutenção de um diário
  • Frequentar grupos de ajuda
  • Continuando com os hobbies e outras atividades que você gostava antes do diagnóstico
  • Criação de uma rede de apoio de amigos, familiares e profissionais de saúde
  • Medicação para tratar o seu estado emocional e mental

As técnicas podem tomar muitas formas, dependendo da situação do indivíduo. Por exemplo, episódios de diarreia ou dor abdominal pode fazê-lo ter medo de estar em lugares públicos. Mas evitar completamente as atividades fora de casa não é necessário. Tudo o que precisamos é um pouco de planejamento antes da hora para melhorar o seu enfrentamento. Por exemplo, você pode querer considerar alguns dos seguintes:

  • Descobrir a localização dos banheiros onde você está
  • Carregar roupa extra e papel higiênico ou lenços humedecidos

Portanto, é importante para o paciente entender que ele não causou a doença e seguir sua nova vida sem culpa. Também é importante lembrar que a família, amigos e entes queridos também sofrem emocionalmente com o diagnóstico. Essas pessoas também podem se beneficiar das técnicas de gerenciamento de estresse listadas acima.

Para mais informações (em inglês) sobre bem estar emocional, veja os links abaixo:

Managing Flares Brochure
CAM Factsheet

Traduzido e adaptado de Emotional Wellness and IBD

Gostou?